Um enfermeiro de 36 anos foi sequestrado, amordaçado e torturado em Uberaba, no Triângulo Mineiro. A vítima foi rendida por três homens ao chegar em casa, colocada no próprio carro e obrigada a seguir até um canavial. Um dos agressores, de 52 anos, foi preso e alegou que o enfermeiro teria estuprado o filho. A polícia investiga o caso e não informou se há indícios do crime. O enfermeiro nega o abuso. No canavial, o enfermeiro teve as mãos amarradas e as roupas incendiadas. Depois de apanhar, ele conseguiu correr e se escondeu no matagal durante a noite. Logo que amanheceu, pediu carona a um lavrador e procurou a polícia. A polícia apura as versões do enfermeiro e do agressor. A família do enfermeiro não acredita que os abusos tenham acontecido.