Na madrugada desta sexta-feira, 4, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) emitiu nota sobre o estado de saúde de Cid Gomes.
Diz o comunicado: "O HGF informa que o paciente Cid Ferreira Gomes teve na noite desta quinta- feira, 3, uma indisposição (síndrome vasovagal) motivada por uma queda de pressão arterial.
A equipe médica informa ainda que o paciente realizou exames de rotina que não revelaram nenhuma anormalidade. O paciente já recebeu alta".
0h20
Meia-noite desta sexta-feira, 4, o governador Cid Gomes está sendo atendido no Hospital Geral de Fortaleza. Cid voltou de helicóptero de Limoeiro direto para o HGF.
  
22h53min
Em Limoeiro do Norte, onde participa de inauguração de policlínica regional, Cid Gomes passou mal durante a solenidade enquanto falava no palco. Ele disse que estava um pouco tonto, pediu água e tomou alguns goles. Nessa hora, Ciro ficou próximo do irmão. O governador retornou à fala por mais alguns segundos, quando agachou-se no palco. Abatido e muito suado, Cid não conseguiu prosseguir, deu boa noite e saiu amparado pelo irmão e pelos que estavam perto deles. Na saída, já dentro do veículo, Ciro irritou-se com cinegrafistas de televisão que estavam no local. No momento em que passou mal, Cid respondia a uma professora da Universidade Estadual do Ceará (UECE), que realizava protesto com outros professores no local.
Cid Gomes deixa solenidade amparado pelo Samu
Antes da solenidade, o governador disse que não irá fazer qualquer anúncio hoje sobre a sua possível renúncia ao Governo, mas que fará amanhã com certeza.
Na ocasião, Ciro Gomes disse que "o melhor para o Ceará é o Cid ficar no governo". O Secretário afirmou não ter medo de ficar inelegível e avalia: "o mais importante é não deixar o Ceará cair na mão de um aventureiro".

O governador chegou dirigindo o próprio carro com Domingos Filho ao lado e Zezinho Albuquerque no banco de trás do veículo.
Em sessão na Assembleia Legislativa do Ceará, na tarde desta quinta-feira, 3, Zezinho Albuquerque (Pros), disse que Ciro Gomes continua irredutível em relação a não ser candidato ao Senado. O presidente da Casa lembrou ainda que Cid já havia dito que poderia renunciar ao Governo para facilitar uma possível candidatura de Ciro Gomes (Pros) ao Senado.
Na noite desta quinta, em Limoeiro do Norte ocorre a segunda parte da reunião que teve início na última quarta-feira, 2, entre Cid, Ciro, Zezinho Albuquerque, Domingos Filho, Mauro Filho, e o ex-ministro dos Portos, Leônidas Cristino.
O governador, seu irmão e os pré-candidatos do Pros ao Executivo (o vice-governador Domingos Filhos, o presidente da Assembleia, José Albuquerque, o deputado Mauro Filho, e o ex-ministro dos Portos, Leônidas Cristino), mais o prefeito Roberto Cláudio, tiveram reunião ontem de quase três horas no Palácio da Abolição para discutir o próximo passo de Cid.

Veja o vídeo abaixo e o momento onde o governador passa mal e abandona o palco.

Redação O POVO Online, com informações dos repórteres Hébely Rebouças e Bruno Pontes