O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira (19) Instrução Normativa que reconhece o estado do Ceará como área livre da praga Moko da Bananeira. A praga é causada pela bactéria Ralstonia solanacearum raça 2, e é uma das doenças que mais preocupa os produtores de bananas, pois além das elevadas perdas na produção, é facilmente disseminada e de difícil controle. A condição de área livre da Praga Moko da Bananeira será mantida por tempo indeterminado, desde que sejam observadas as exigências para a sua manutenção, dispostas na Instrução Normativa nº 17, de 27 de maio de 2009. Com a praga, as frutas ficam murchas e com má formação foliar. Em estado avançado de afetação, os frutos apodrecem.