A senhora Maria Alvaneide de Almeida procurou a central de jornalismo da Rádio Carinhosa AM (1.450 khz) para denunciar o Hospital Municipal Júlia Barreto.

Dona Alvaneide disse que tem um problema seríssimo, pois há oito anos passados fez uma cirurgia para retirar parte do pulmão e algumas costelas que apodreceram em seu corpo devido a um procedimento médico errado.

O problema é que sua operação nunca cicatrizou e tem uma abertura em suas costas, onde constantemente escorre um líquido de dentro, fazendo com que a mesma tenha que estar constantemente renovando os curativos que tampam o buraco.

O risco de uma infecção é enorme, por isso a sua preocupação em sempre colocar curativos limpos em sua operação aberta.

Na manhã desta quarta-feira (26) saiu de sua residência no sítio Marizinho, distrito de Isidoro, para resolver assuntos particulares em Acopiara e ao chegar na cidade constatou que estava escorrendo um líquido de sua operação aberta e sujando toda a sua roupa.

Logo a mesma resolveu procurar o Hospital Júlia Barreto para fazer um curativo novo, mas ao chegar sentiu que não foi bem tratada, onde ficou a implorar e a esperar para que fosse atendida.

Vendo as horas passarem e nada de ser atendida resolveu procurar a imprensa local e denunciar este fato lamentável, pois segundo Dona Alvaneide, ela se sentiu humilhada por ser pobre e morar na zona rural.

Ela informou que aguarda uma chamada do Hospital das Clínicas de São Paulo para poder realizar uma plástica, pois só assim é que segundo os médicos, poderá ter o buraco em suas costas fechado.

Lamentável ver uma situação dessas com uma cidadã acopiarense. Enquanto se gastam milhões em festas e fantasias a realidade de nosso município é o vivido por Dona Alvaneide.